Serviços Gerenciados em TI para Empresas

A cada dia o ambiente de tecnologia da informação vem sendo mais importante nas empresas, pois cada vez mais a TI está relacionada diretamente com os processos do negócio.
Devido ao dinamismo dos mercados e a competitividade constante, os gestores e tomadores de decisão já têm claro atualmente a visão de como a TI pode ajudar ou atrapalhar (se mal gerida) o desempenho de suas empresas.  Qualquer “parada” nos serviços, redes ou servidores já é uma tremenda dor de cabeça e fonte de prejuízos.

O problema é que esse processo de garantir que não ocorra qualquer problema no ambiente não é uma tarefa fácil quando não se utiliza uma ferramenta que gerencie ou monitore parcial ou totalmente a rede, os links e servidores.
As “paradas”  ou, utilizando o termo técnico correto,  “downtime” pode ser ocasionado desde um problema de aquecimento nos servidores a um problema numa porta de switch. Realizar uma avaliação manual item a item para descobrir a causa raiz de um problema pode ser bastante trabalhoso e até mesmo consumir diversas horas de trabalho visto que, quanto maior o ambiente, maior a demanda de gerenciamento.
De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria norte-americana Forrester, com 157 profissionais de TI, o custo de uma hora de inatividade (downtime) em uma organização pode variar entre 10 e 1 milhão de dólares.
O estudo também apontou muitas informações relevantes, tais como:images-7

  1. 34% dos entrevistados passam por problemas de indisponibilidade todos os dias;
  2. 42% levam entre uma hora e uma semana para identificar a raiz de um problema nos serviços de TI;
  3. 60% deles costumam envolver entre quatro e dez funcionários na solução do problema.

Mas, quando falamos na importância de serviços gerenciados ou monitoramento, não limitamos apenas a agir proativamente não deixando que ocorra um “downtime” nos serviços. Falamos também de monitoramento de recursos indiretos que poucas vezes os responsáveis pelo ambiente de TI observam. Um exemplo claro seria de uma empresa que contrata duas operadoras para garantir que nunca fique sem acesso à internet (redundância de link), mas que, após implantar um monitoramento no ambiente de TI, percebe que o
segundo link fica com frequência indisponível, ou seja, a empresa paga por ambos os links e o secundário fica off-line direto. Neste caso, se o primeiro link ficar indisponível, o segundo poderia também estar, podendo assim afetar os usuários e os negócios.
Além deste cenário citado acima, o monitoramento também é muito importante para garantir uma maior produtividade da equipe, mesmo quando não há “paradas”, com a ferramenta correta é possível criarperfis de acesso a internet para os colaboradores acessarem somente o que for relevante para o trabalho.

A HelpDigital disponibiliza para o mercado brasileiro uma das melhores ferramentas de monitoramento de serviços de rede do mundo. Através de uma parceria conjunta com a Cisco e a SolarWinds, criamos uma central própria chamada MAX, onde conseguimos aglutinar todos os serviços importantes em qualquer infraestrutura de TI seja aquela com 5 computadores ou 5 mil dispositivos.

Através do MAX gerenciamos recursos como servidores, ativos de rede, mobile, backup’s, antivírus, firewall, proxy e links. Enfim todo e qualquer recurso que é essencial para uma rede funcionar aos olhos de nossa equipe de especialistas espalhadas pelo Brasil.

Entre em contato e solicite uma visita de demonstração.

Pesquisa

Newsletter

Receba dicas de segurança e as últimas novidades em tecnologia diretamente na sua caixa de entrada: inscreva-se na newsletter do Help Digital hoje mesmo!

Outras postagens

Explore nosso blog repleto de conhecimento e descubra artigos envolventes sobre segurança cibernética, tendências tecnológicas e muito mais para aprimorar sua jornada digital!
helpdigitalti

Brasil é alvo de novo trojan bancário

A HelpDigital Tecnologia traz um alerta importante para os usuários brasileiros: um novo trojan bancário, denominado CHAVECLOAK, está direcionando seus ataques para roubar informações financeiras no Brasil.

Leia mais »