O novo Profissional de TI – Se você ainda não é, considere tornar-se!

Até pouco tempo atrás o profissional de T.I. era visto apenas como um
técnico, com perfil voltado para suporte que desempenhava funções muito
restritas e de não muito impacto no negócio.

Mas, com a evolução tecnológica dos últimos anos, essa realidade vem mudando. As
empresas perceberam que se não dessem a devida atenção e não houvesse
investimento em tecnologia, simplesmente deixariam de existir em alguns anos
devido ao aparecimento de novas demandas e exigências dos clientes, que buscam
facilidade e inovação. Aos poucos, o mercado foi se tornando mais dependente da
tecnologia e as transformações gradativamente ocorreram, incluindo os perfis
desses profissionais.

Se antigamente se valorizava muito aqueles com domínio sobre um
determinado conhecimento, o futuro tende a considerar novas habilidades como fundamentais também,
tais como: 

·       
Pensamento mais inovador;

·       
Criatividade; 

·       
Capacidade de enxergar a evolução da tecnologia;

·       
Foco na resolução de problemas mais complicados utilizando-se de
estratégias simples;

·       
Facilidade de se relacionar com as demais áreas – comunicar-se com
clareza;

·       
Agregar valor à sua atividade e entregar projetos com mais qualidade.

É importante entender que não é necessário ser especialista em tudo, até por que isso seria
difícil, mas saber que, além da sua especialidade, será sempre um diferencial
mostrar que poderá contribuir com outros conhecimentos, diversificar um
pouco. Fazendo uma analogia com a
“diversificação” aplicada no mercado financeiro de investimentos, você deve
considerar investir em outras linguagens de programação, outros softwares ERP,
em negócios, gestão de projetos, em inteligência de negócios, enfim, de acordo
com seu perfil ampliar seus conhecimentos e aumentar seu campo de atuação.

Seu perfil pode ser mais operacional, onde profissionais tem
como principal função dar sustentabilidade à infraestrutura da empresa
como um todo e suportar a operação. Pode ser mais voltado para as certificações
em sistemas
 ERP, BI, Banco de Dados, etc ou mais estratégico antenado
no desenvolvimento do negócio com uma visão mais macro auxiliando, inclusive,
nas tomadas de decisões. Ou, talvez, mais voltado para desenvolvimento de
apps, web, inovação e criação de novas demandas. 

Seja ele qual for, é importante se manter ligado, entender a necessidade
do mercado e se a empresa em que atua hoje está de acordo com seu perfil, para
evitar o risco de não atender às expectativas dos gestores e se frustrar ou
ficar preso num ambiente que não irá permitir sua evolução.

O mercado de tecnologia sempre estará aquecido nessa constante evolução
em busca desses profissionais que são peças chave na manutenção de qualquer
projeto e na construção de novos cenários. Seja qual for o
segmento, há boas oportunidades e bons salários – tanto para
homens, como para mulheres (que ainda são poucas no mercado de TI).
Em alguns anos será comum encontrar grandes líderes à frente de muitas
organizações provenientes da área de T.I. justamente por esse mover e essa
junção de conhecimento técnico e de negócios, aliando estratégia com
comunicação ou mesmo profissionais atuando em outros setores, como finanças,
marketing e produção, pelo forte conhecimento dessas e de outras áreas.

Portanto, mantenha-se ligado, busque constante aprendizado e fique
atento às novas tendências.

Fonte: Profissionais de TI / Renan Silveira